Hyperledger vs Corda R3 vs Ethereum: Um Guia Comparativo

0

Uma comparação entre Hyperledger, Corda R3 e Ethereum sempre fica centrado nas diferenças de registros que cada tecnologia possui, embora as três estruturas mostrem os benefícios das tecnologias de distribuição de registros, elas diferem muito quando se trata de suas principais aplicações.

O Hyperledger e o Ethereum vêm com diferentes casos de uso concreto, enquanto o Corda R3 obtém a maioria de suas aplicações no setor de serviços financeiros. Nesta breve análise, tentaremos desmistificar as três aplicações de blockchain à medida que elas continuam a entrar em vários setores, devido às suas diversas aplicações.

O que é o Ethereum?

Antes de desmistificar o que se destaca na batalha da supremacia entre Hyperledger e Ethereum, seria melhor tentar entender o que as três tecnologias de contabilidade distribuída representam.

Blockchain Certification Course

Criado por Vitalik Buterin, o Ethereum é um aplicativo de software aberto baseado na tecnologia blockchain que procura fornecer uma estrutura para que desenvolvedores criem aplicativos descentralizados. O blockchain do Ethereum executa o código de programação no qual as aplicações descentralizadas são criadas.

Um aplicativo descentralizado é um tipo especial de aplicativo que é executado em uma rede “par-a-par”. Este tipo de sistema é revolucionário pois não é executado em um único computador, como é o caso dos aplicativos em geral. Além disso, eles são um conjunto exclusivo de aplicativos projetados para existir na Internet e nunca ser controlados por uma única entidade.

A Ethereum se orgulha de ser a segunda criptomoeda com o maior valor de mercado do mundo, o que explica sua vantagem na batalha entre a Hyperledger. Os projetos da comunidade da blockchain continua a suscitar forte interesse dos investidores, em parte devido à sua aplicação no fornecimento de aplicativos descentralizados.

O Ethereum continuou a crescer em popularidade, em parte porque permite que os desenvolvedores criem contratos inteligentes que executam tarefas quando certas condições são atendidas. Um desenvolvedor pode configurar um contrato inteligente de modo que ele possa pagar cerca de 20 dólares quando um escritor enviar um artigo sobre a tecnologia Blockchain em um período definido.

A Ether é a moeda nativa do projeto da Ethereum que serve a dois propósitos, onda a criptomoeda recompensa as pessoas por criar nós de mineração que vão sustentar a rede. A criptomoeda também é usada para pagar as pessoas sob condições de uso dos contratos inteligentes.

O banco de dados da Blockchain não possui um servidor central para rastrear todas as transações e trocas que ocorrem, e todas as criptomoedas incluindo a ethereum e suas aplicações descentralizadas são executados em alguma aplicação da tecnologia blockchain.

A Ethereum busca capacitar os seres humanos para criar acordos digitais seguros, bem como ter controle total de seu dinheiro, aproveitando todos os benefícios da tecnologia. O projeto da blockchain deve mudar a forma como as pessoas constroem as coisas no futuro, além de comunicar e executar várias funções e tarefas on-line.

Benefícios da Plataforma da Ethereum

As Aplicações descentralizadas construídas sobre o blockchain da Ethereum oferecem as seguintes benefícios:

Blockchain Certification Course
  1. Imutabilidade: Ninguém pode fazer alterações nos dados inseridos em aplicações blockchain Ethereum, como aplicativos descentralizados.
  2. À prova de adulteração: os aplicativos da rede Ethereum são formados sob o princípio do consenso, o que torna a censura impossível.
  3. Segurança: Não existe um ponto central que dê as ordens. Aplicações construídas sobre blockchain da Ethereum são bem protegidas contra hacking ou outras atividades fraudulentas.
  4. Sem Tempo para Inatividade: Os aplicativos nunca podem ter o tempo de inatividade on-line, pois nenhum servidor central os hospeda.

O que é o Hyperledger?

Antes de mergulhar na batalha entre Hyperledger e Ethereum, seria sensato primeiro passar uma ideia básica do que é o Hyperledger.

Ao contrário da percepção, o Hyperledger não é uma empresa nem uma criptomoeda nem mesmo uma blockchain. Em vez disso, é um ponto de encontro das plataformas de código aberto, que buscam dar suporte ao desenvolvimento de blockchain industrial. Pode-se pensar nisso como um esforço coletivo de código aberto iniciado para acelerar o desenvolvimento de tecnologias de blockchain intersetoriais.

O Hyperledger é fruto de um esforço mundial coordenado de pioneiro da tecnologia e do mundo financeiro, que vieram para aprimorar a Internet das Coisas, a redes de produção. Basicamente, três grupos de pessoas financiaram esta associação: Empreendedores individuais que pagaram cerca 250 mil dólares ao ano, pessoas em geral ligados na novidade que desembolsaram cerca de 5 mil a 50 mil dólares ao ano, e doadores como pessoas associadas que fazem doações.

A Linux Foundation hospeda o ponto de encontro do blockchain de código aberto que reúne líderes em finanças, bancos, internet e outras tecnologias emergentes. O principal objetivo do Hyperledger é promover a colaboração entre setores quando se trata da criação de blockchains e registros descentralizados distribuídos, com o foco em melhorar seu desempenho e confiabilidade.

O Hyperledger integra protocolos e padrões abertos independentes para módulos específicos de uso. A equipe por trás do projeto deixou claro que não construirá uma criptografia criptográfica nativa para o projeto. O projeto começou a aceitar propostas de incubação, bem como outras tecnologias e elementos principais em 2016.

A Linux Foundation é uma associação que reúne alguns dos melhores engenheiros e organizações do mundo, com o objetivo de abrir o avanço da inovação. A fundação é financiada ‘cobrando taxas de participação aberta. A Hyperledger é, portanto, um subconjunto de inúmeros empreendimentos executados pela Linux Foundation.

Em vez de endossar um único padrão blockchain, a Linux Foundation incentiva uma abordagem mais colaborativa para o desenvolvimento de tecnologias da blockchain, como parte do Hyperledger.

O projeto Fabric 1.0 Hyperledger é simplesmente um estabelecimento para a criação de aplicativos de registro disseminados por blockchain. Assim como outras tecnologias blockchain, ele vem com um registro descentralizado e usa contratos inteligentes, permitindo que ele atue como um sistema no qual as pessoas podem gerenciar transações.

A Hyperledger fabric, em julho de 2017 chegou num marco significativo como um dos projetos mais críticos do Hyperledger. O projeto passou a ganhar força no mercado de ofertas de moedas iniciais.

O Hyperledger Fabric também vem com várias opções conectáveis que permite que os dados de registro sejam armazenados em vários formatos. A criação de canais também permite que os participantes criem um livro de transações separado.

Além do Fabric Sawtooth, Indy, e Iroha e Burrow são outros projetos de alto perfil da Hyperledger e  dada a quantidade de projetos que o Hyperledger suporta atualmente, a Linux Foundation continua a enfatizar seu compromisso de colaborar com esforços independentes com o objetivo de promover protocolos e padrões abertos.

Diferenças Entre Hyperledger e Ethereum

Propósito

O debate entre a Hyperledger e Ethereum se torna muito clara quando se dá uma olhada mais de perto na intenção por trás dos dois projetos. A Ethereum procura tornar mais fácil para os desenvolvedores criar contratos inteligentes para executar várias tarefas. O Hyperledger, por outro lado, é um projeto colaborativo de código aberto que aproveita a tecnologia blockchain para suportar múltiplas implementações de componentes.

O blockchain da Ethereum trabalha com um protocolo generalizado permitindo que tudo funcione na rede. O Hyperledger, por sua vez, atua como um software pelo qual as pessoas possam desenvolver blockchains personalizados para atender a várias necessidades.

Confidencialidade

A rixa entre a Hyperledger e a Ethereum não estaria completa sem antes examinarmos os níveis de confidencialidade dos dois projetos. O Hyperledger leva a privacidade e a confidencialidade a outro nível, pois apenas as pessoas envolvidas em um determinado projeto podem acessar dados na rede.

O Hyperledger oferece às empresas e aos indivíduos uma flexibilidade que torne as transações visíveis apenas para um subgrupo selecionado usando chaves de criptografia.

A Ethereum, por outro lado, é um projeto blockchain transparente, no qual todas as transações ou detalhes de um projeto são mantidos em domínio público para que todos vejam em uma rede. Todas as transações realizadas em uma blockchain Ethereum são visíveis para qualquer pessoa.

Participação dos pares

O Ethereum pode ser privado e público, pelo qual qualquer pessoa pode participar da rede a qualquer momento, e a Hyperledger por sua vez vem com uma comunidade predefinida de participantes, permitiu o acesso a uma rede. O que isto significa é que um requer permissão que pode vir na forma de chaves de criptografia para acessar dados na rede.

Mecanismo de consenso

O Ethereum sendo um projeto blockchain transparente significa essencialmente que todos no projeto participam da tomada de decisões. Para que uma transação seja completa na rede, todas as pessoas no blockchain devem chegar a um consenso, independentemente de um nó ser parte da transação.

O Ethereum obtém consenso por meio do algoritmo ‘Proof of Stake’, no qual todos os nós devem concordar, e todos eles devem ter acesso às entradas registradas.

O Hyperledger vem com um tipo diferente de consenso, segundo o qual os nós podem escolher entre nenhum consenso necessário e um protocolo de acordo. Neste caso, duas ou mais partes podem concordar e ter uma influência significativa no resultado. Por exemplo, o Hyperledger Fabric está usando o PBFT. Leia mais sobre os diferentes algoritmos de consenso aqui.

Linguagem de programação

Outra diferença crítica na batalha da supremacia entre Hyperledger e Ethereum se resume à linguagem de programação usada pelos dois frameworks.

Os contratos inteligentes da Ethereum contam com uma linguagem de programação orientada de alto nível apelidada de Solidity. Hyperledger, por sua vez, confia no “chaincode”, que é sinônimo de contrato inteligente e lida com a lógica de negócios acordada pelos membros da rede. Os códigos da cadeia são escritos em uma linguagem de programação desenvolvida pelo Google chamada Golang.

Criptomoedas

A Linux Foundation já deixou claro, e não está aberto à ideia de desenvolver uma criptomoeda para alimentar a rede, portanto, nenhum requisito para mineração. A falta de uma moeda nativa também permite que um algoritmo de consenso escalável, pelo qual a rede pode processar em altas taxas de transação.

A moeda digital Ether, por outro lado, potencializa a blockchain da Ethereum usada para financiar transações na rede.

Hyperledger vs. Ethereum: Comparação 

CaracterísticasEthereumHyperledger
Caso de usoPopular com aplicativos generalizados e usado principalmente para empresas para operações de consumidor.Uma plataforma preferida para operações comerciais de negócios 2, usada principalmente em empresas.
ConfidencialTransparente.Transações altamente confidenciais assim confidenciais.
Modo de participação dos paresPode ser privado e público, portanto, uma rede sem permissão.Ser uma permissão de rede privada é necessária para acessar o conteúdo da rede.
Mecanismo de consensoAlgoritmo de Prova de Estaca como consenso é alcançado através de mineração.Depende do Algoritmo de Consenso Pluggable na Falta de Mineração.
Linguagem de programaçãoContratos inteligentes alimentados pela linguagem de programação Solidity.Confia na linguagem de programação Golang do Google.
CriptomoedaAlimentado pela moeda nativa do Ether.Não tem uma criptomoeda nativa embutida.

 

Hyperledger vs Ethereum em Linhas Gerais

A Ethereum é um projeto único de blockchain para pessoas que desejam desenvolver aplicativos descentralizados, bem como contratos inteligentes para executar várias tarefas. É, portanto, uma plataforma genérica para qualquer tipo de aplicação. O projeto, no entanto, continua a lutar com questões de escalabilidade, bem como privacidade, dada a permissão subjacente menos modo de operação.

O Hyperledger, por outro lado, é um projeto ideal para organizações e empresas que desejam evitar problemas de escalabilidade e privacidade no espaço do blockchain. O modo de operação permitido, essencialmente, traz altos níveis de privacidade devido ao controle de acesso refinado.

O que é Corda?

Hyperledger vs. Corda é outra batalha que está tomando forma, já que ambos os projetos estão fazendo um bom uso da tecnologia blockchain na tentativa de revolucionar vários setores.

O Corda é uma plataforma da blockchain de código aberto que permite o fácil gerenciamento de contratos legais e outros dados compartilhados entre organizações mutuamente confiáveis. A plataforma possibilita a interoperabilidade de diversos aplicativos em uma única rede.

Uma ideia da R3, uma empresa de banco de dados distribuída, a Corda começou como uma plataforma para habilitar serviços no setor financeiro. As atualizações e a evolução da plataforma viram suas capacidades e funções se tornarem de grande importância em vários setores.

No entanto, a plataforma continua a se destacar no setor financeiro, em parte porque captura os benefícios dos sistemas blockchain. Quando se trata de aplicativos no setor financeiro, o Corda tem uma vantagem sobre o Hyperledger.

O Corda é principalmente voltada para o gerenciamento de transações complexas, além de restringir o acesso a dados altamente confidenciais. Mesmo que a plataforma seja inspirada em bancos de dados da blockchain e venha com muitos benefícios de blockchain, não é de forma alguma um blockchain.

Aplicação da Corda

Para entender melhor o Hyperledger vs. R3, seria essencial tomar nota do caso de uso deste último.

O principal objetivo da Corda é fornecer às pessoas uma plataforma com serviços comuns e, ao mesmo tempo, garantir que qualquer serviço construído no topo seja compatível com os participantes da rede. O código Corda foi open-source em 2016 e logo poderá entrar no projeto Hyperledger.

A Corda procura erradicar um bom número de questões que sufocam as transações entre empresas, possibilitando que as empresas realizem transações por meio de contratos inteligentes. O uso de contratos inteligentes possibilita que a plataforma execute tarefas assim que as condições definidas sejam atingidas sem qualquer atraso.

A Corda também adere aos mais altos padrões de privacidade e segurança, o que explica por que continua a se firmar no setor financeiro. Em uma era em que a necessidade de proteger os dados das pessoas é vital, o uso de soluções blockchain como Corda continua a crescer em destaque.

A R3, a empresa por trás, plataforma Corda já revelou, Corda Enterprise uma versão de distribuição comercial de Corda que atende a todas as demandas de empresas modernas quando se trata de transações.

Além de tornar mais fácil para as empresas concluir transações, a plataforma de distribuição comercial também vem com recursos exclusivos, como firewalls corporativos, além de recursos para suporte 24 horas por dia, 7 dias por semana. Os usuários também podem aproveitar as agendas de liberação previsíveis, bem como os recursos de gerenciamento de produtos.

R3 Corda

Para entender como o Hyperledger versus o R3 diferem, seria essencial entender os fundamentos do Corda.

Linguagem de Programação

Quando se trata de linguagem de programação, seria importante notar que Hyperledger vs. Corda difere muito. Embora o Hyperledger dependa da linguagem Golang do Google, a plataforma Corda conta com o Kotlin, uma linguagem de programação voltada para JavaScript e JVM. Ao usar o Kotlin, Corda desfruta de um alto nível de integração como qualquer outro paradigma de programação.

Arquitetura

A arquitetura Corda é aquela que procura criar um livro lógico global no qual todos os agentes econômicos possam interagir e gerenciar acordos.

A arquitetura inclui três visões principais:

Somente atores com interesses legítimos podem acessar registros em uma plataforma Corda.

Os comportamento dos acordos gerenciados pelo sistema são descritos por um código de computador, que permite legitimidade.

Para adoção generalizada em vários setores, partes do sistema devem ser de código aberto.

Corda: Principais Características

  • O Corda impede qualquer compartilhamento desnecessário de dados no blockchain, já que apenas pessoas com necessidade e acesso legítimos têm acesso a uma rede;
  • A plataforma Corda permite o compartilhamento de dados em uma rede sem a necessidade de um controlador central;
  • Consenso é alcançado ‘no nível de indivíduos realizando transações, ao invés de todo o sistema em geral;
  • O design da Corda vem com nós observadores regulatórios e supervisórios.
  • As plataformas de blockchain de cordas suportam uma ampla variedade de mecanismos de consenso;
  • Construído em ferramentas padrão da indústria;
  • Não possui uma moeda nativa.

Governança

Quando se trata de governança, a Corda se vê como um sistema blockchain que permite o controle da governança para R3.

Suporte a Contratos Inteligentes

Contratos inteligentes na plataforma Corda são essencialmente acordos cuja execução é realizada por códigos de computador que trabalham com dados humanos. Os contratos inteligentes ligam a lógica de negócios e os dados de negócios a um processo legal associado, com o objetivo de garantir que os acordos financeiros estejam firmemente enraizados na lei.

A plataforma Corda também executa a lógica de negócios por meio de código de contrato inteligente, construído como uma função pura para aceitar ou rejeitar transações.

Consenso

A Corda vem com dois tipos de consenso:

Validade da transação. Nesse caso, as partes devem ter certeza primeiro verificando todo o código do contrato associado e vir com todas as assinaturas necessárias.

Exclusividade da transação. As partes devem ter certeza de que uma transação em questão é um consumidor único de todas as informações inseridas. Esse processo envolve a verificação de que nenhuma outra transação consome nenhum dos estados acordados.

Criptomoeda

A Corda não vem com nenhuma moeda nativa, como é o caso da Ethereum.

Diferenças entre Corda R3 na comparação da Hyperledger e Ethereum.

Aplicação

As três tecnologias de distribuição de registro se diferem muito quando se trata de caso de uso e também de sua solução inicial para o mundo. A Corda obtém a maioria de seus casos de uso no setor de serviços financeiros, enquanto a Hyperledger Fabric procura fornecer uma arquitetura modular e extensível em vários setores. Já a Ethereum, por outro lado, lança-se independente de qualquer campo específico de aplicação.

Participação dos Pares

Quando se trata de consenso de participação nas três tecnologias de descentralização digital, dois modos de operação são evidentes. No caso onde alguém tenha permissão para acessar dados ou qualquer coisa na rede, a participação dos colegas, nesse caso, é prevista como sem permissão. Este modo é verdadeiro com o blockchain Ethereum.

No entanto, se os participantes de uma rede forem escolhidos previamente, o nó será autorizado, o que é o caso de Corda e Hyperledger.

Consenso

Quando se trata de consenso, o Ethereum difere dos outros dois. Em uma blockchain da Ethereum, todos os participantes de uma rede devem chegar a um acordo para uma transação passar independentemente de um participante fazer parte da transação ou não.

Quando se trata de Fabric e Corda, o consenso é mais refinado, pois nem todos os nós de uma rede devem participar do processo de consenso.

Moeda Interna

O Ethereum é o único entre as novas tecnologias de contabilidade digital que vem com uma criptomoeda nativa em nome do éter: A criptomoeda é comumente usada para pagar por recompensas ou nós que alcançam consenso.

Fabric e Corda, por outro lado, não precisam de criptomoedas, já que o consenso não é alcançado via mineração. No entanto, o Fabric Hyperledger tem uma previsão de criar um token subjacente com o Chaincode. O R3, no entanto, subestimou a sugestão de que poderia criar uma moeda nativa para a plataforma Corda.

Hyperledger vs. Ethereum vs. Corda R3: Comparação Infográfico

 

Hyperledger vs. Ethereum vs. Corda R3: Comparação Infográfico

Finalizando

A Hyperledger, Corda e Ethereum fazem comparações que deve continuar a acompanhar a evolução da tecnologia blockchain, bem como o surgimento de novas aplicações para a tecnologia emergente. No entanto, é importante observar que as três tecnologias de contabilidade digital diferem muito, especialmente na visão e no caso de uso.


About Author

Olá, sou o Lucas! Graduando em Engenharia de Computação pela UNIFEI - Universidade Federal de Itajubá. Apaixonado por tecnologia e desenvolvedor mobile com foco em Android nativo. Trabalho como freelancer nas horas vagas e sempre em busca de novos desafios.

Leave A Reply